sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Fez progressiva, relaxamento, selagem e se arrependeu? Ou faz química há muitos anos e está cansada dessa vida? Quer os cachos de volta? Pois é, esse é o caso de muita gente.


Infelizmente, não tem como fazer o cabelo voltar a ser cacheado depois da progressiva. A única coisa a ser feita é cortar. Não acredite em quem diz que existe um produto ou química milagrosa para recuperar os cachos. A solução é a vitamina T. Esse T pode ser T de tesoura ou T de tempo… Qual você prefere?
T de tesoura
Muitas mulheres cansadas da química resolvem cortar o cabelo bem curtinho: é o que se chama de Big Chop. A vantagem do Big Chop é que, mesmo curtas, as madeixas já estarão naturais, Não vai ser preciso lidar com um cabelo metade enrolado, metade liso! Então é só (re)aprender a cuidar do seu cabelo cacheado.
Há quem diga, no entanto, que os fios que nascem depois do uso prolongado de química são diferentes, pois as substâncias presentes em alisamentos seriam capazes de alterar também o bulbo capilar. Fez big chop e está cheia de fiozinhos ásperos no topo da cabeça, que não cacheiam nem por decreto? Relaxa que este pode não ser o seu cabelo “normal”, mas sim uma versão mais fragilizada, mais porosa dele. É o que se chama de Scab Hair.
Vai ser assim pra sempre? Não. Basta seguir firme na tarefa de cuidar direitinho do seu novo (velho) cabelo cacheado, fazendo hidratações frequentes. Nesse caso, seguir o cronograma capilar, alternando máscaras, é uma excelente pedida.
Outra dica é fazer umectações pré-shampoo, usando óleos vegetais: no mínimo meia hora antes de lavar o cabelo, massageie bem o seu couro cabeludo com azeite de oliva, óleo de coco, óleo de amêndoas ou de rícino. Algumas mulheres deixam o óleo no cabelo durante a noite toda, usando uma touca para proteger o travesseiro. Não se sabe se isso de fato amplia o resultado. Teste o que funciona melhor pra você.
T de Tempo
Se você gosta de usar o cabelo comprido e não tem coragem de fazer um big chop, o jeito é ter paciência, esperando a parte com progressiva crescer ir cortando-a aos poucos. É o que se chama de cabelo em transição.
O grande desafio durante a fase de transição é: como lidar com um cabelo metade liso, metade cacheado? Como disfarçar essa aparência… Bizarra? Eis algumas sugestões:
1 – Fazer escova e chapinha

O problema dessa escolha é que o calor resseca o cabelo. O livro Curly Girl (Garota Cacheada), que eu vivo citando aqui no blog, defende que moças de cabelo cacheado nunca devem fazer escova + chapinha na vida. Quando o assunto é transição, tem gente que diz o mesmo: nada de chapinha.
Eu já não sou tão radical: acho que não há problema em, de vez em nunca, fazer uma chapinha para uma ocasião em que você queira ficar um pouco diferente. Afinal, cabelo é pra brincar! O problema é a frequência. Fazer chapinha o tempo todo é que é ruim. Então a minha modesta opinião é que, se você cuidar MUITO BEM do seu cabelo e não viver à base de chapinha (faça no máximo duas vezes por mês), não tem tanto problema assim.
Meu conselho é, então, este: se quiser passar pela transição fazendo chapinha, vai precisar ter cuidado triplicado: passe sempre um leave in termo-ativado para proteger os fios antes de começar a escova; faça umectações toda vez que for lavar; faça hidratações no mínimo uma vez por semana; e faça reconstrução (máscaras com queratina na composição ou misturar ampolas de queratina ao seu creme de tratamento) uma a duas vezes no mês.
2 – Fazer baby liss

Se você prefere fazer a parte lisa parecer enrolada, pode usar o baby liss. As dicas são as mesmas da chapinha: não abuse e proteja muito bem o seu cabelo para compensar o uso do calor.
3 – Usar “sprays de praia”

Existem produtos que prometem “cabelo de praia”. Sabe aquele cabelo ondulado, tipo Gisele? Nada mais são do que água com sal. De novo, ajudam a disfarçar a diferença, mas não exagere porque passar água com sal no cabelo não é das melhores coisas.
4 – Fazer penteados que disfarcem a diferença de textura

Coque, rabo de cavalo, tranças… Use a abuse de penteados que não tornem a diferença de textura tão evidente. Mas, pela enésima vez, não exagere: não é pra viver à base de rabo de cabelo, esticando a raiz do cabelo como se fosse disputar a medalha de ouro de ginástica. Isso quebra os fios, tanto na raiz quanto na parte amarrada pelo elástico. Rabo sempre frouxinho, nada de apertar demais!
5 – Texturização

Você pode modelar seu cabelo para que seque mais enrolado.  No vasto mundão do You Tube tem diversos tutoriais para fazer cachos. 
6 – Entregar pra Deus
E daí que seu cabelo não tá perfeitamente simétrico? E daí que não tá igual a cabelo de capa de revista? Quem disse que você precisa estar linda e impecável o tempo? Desapega, relaxa e vai viver. Se alguém perguntar, explique que está em transição. E, se alguém fizer um comentário maldoso zoando seu cabelo, bem, essa pessoa não merece sua atenção. Mande à merda. E tenho dito!
Dica importante 1: espero ter deixado claro que todas as dicas acima são para serem combinadas umas com as outras. Não dependa de uma só, pois todas elas têm um lado ruim: calor, água com sal, etc.
Dica importante 2: se você optar pela transição, lembre-se: é preciso ter paciência. Não existe fórmula milagrosa para fazer o cabelo crescer. Vejo meninas nos grupos do Facebook para cabelos cacheados falando de usar Monovim A (um produto para crina de cavalo!) para acelerar o crescimento dos fios. Gata, deixa dessa. Se não aguenta esperar, faz o big chop. Senão, respira fundo e tudo a seu tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário